Qual o melhor arquiteto?

 

 

Comentar

Tendências de iluminação

 

A Ilumina√ß√£o LED (diodos emissores de luz) s√£o uma tend√™ncia no varejo. Al√©m de um visual moderno, os LEDs permitem redu√ß√£o no consumo de energia, duram mais tempo que as l√Ęmpadas convencionais, n√£o emitem calor sobre os objetos e t√™m menor incid√™ncia de raios UV e infravermelho, reduzindo o desgaste de cores das pinturas, mobili√°rios e produtos.

Se voc√™ tem uma loja, vale a pena dedicar um tempo para fazer as contas sobre o custo e o retorno dele caso um novo projeto de ilumina√ß√£o seja implantado. Na rede Spicy, de utens√≠lios para cozinha, que acaba de adotar LEDs em suas 33 lojas, a economia de energia foi calculada em 30%. Foram instaladas 2 mil l√Ęmpadas, um investimento que ser√° recuperado em 11 meses.

 

 

Comentar

Você não vai acreditar nesse McDonald’s!

 

Realmente, surpreende. De um lado, o McDonald’s. Do outro, um posto de gasolina. E está em construção na cidade turística de Batumi, banhada pelo Mar Negro, na Georgia.

O projeto √© do arquiteto Giorgi Khmaladze. Segundo ele, a prefeitura queria evitar os postos tradicionais numa regi√£o em plena recupera√ß√£o arquitet√īnica. Ent√£o, foi justamente pelo posto que o projeto come√ßou a ser concebido.

O posto e o McDonald’s t√™m entradas separadas e opostas. Quem senta numa das mesas do Mc n√£o v√™ o n√≠vel da rua, carros ou o posto. Um teto de vidro e uma parede de plantas decoram o ambiente.

Mais fotos aqui: http://khmaladze.ge/flash.html

 

Comentar

Arte em vitrines

 

Quem esteve na Regency Street, em Londres, no in√≠cio de maio pode ver a quarta vers√£o do Regent Street Windows Project. A ideia √© unir arquitetura e arte, transformando as lojas participantes em locais de instala√ß√Ķes e vitrines inovadoras.

Na Topshop, os manequins compunham uma roda-gigante vestidos de forma a criar um degradê de cores:

 

Na Karen Millen, o projeto ganhou o nome de Jardim M√°gico e foi concebido por Arthur Mamou-Mani. Tecidos uniam as v√°rias vitrines, criando o efeito de uma onda quando visto √† dist√Ęncia. Olhando mais de perto, o tecido revelava formas de plantas, num efeito fant√°stico.

Acima, Mamou-Mani discutindo o seu Jardim. Abaixo, detalhe de uma das vitrines:

Por trás da iniciativa está a associação dos lojistas da Regency.

Fotos: AgneseSanvito

 

Comentar

Convite eficiente para testar produtos

 

Adoro a estratégia da rede Aesop de colocar estes demonstradores na parte de fora da loja. Você já tem a experiência do produto antes mesmo de entrar!

Notaram o gancho e a vasilha de √°gua para estacionar o cachorro? Sim, eles pensam em tudo!

A Aesop nasceu em Melbourne, em 1987, com produtos para o corpo e cabelos. Suas lojas seguem arquiteturas diferentes, mas todas têm uma marca registrada: uma pia de água como elemento central. Na loja da Madison Ave., a arquitetura respeitou as marcas do tempo, mantendo o piso e as paredes desgastadas da sapataria que até então ocupava o imóvel.

Confiram algumas lojas:

Aesop Broadway

Aesop Madison Ave.

Aesop San Francisco

Aesop East Hampton

Comentar

Um toque de bom humor no ambiente

 

Que tal ser recebido por um enorme King Kong numa loja de bijus? √Č assim a rec√©m-inaugurada loja Iosselian, em NY. O ambiente clean √© quebrado pela irrever√™ncia do macaco.

Como a loja vende bijus megacoloridas, os displays e toda a arquitetura √© neutra, para n√£o ‚Äúroubar‚ÄĚ a aten√ß√£o das pe√ßas. E o macaco tira a sisudez do ambiente, n√©? Tudo a ver com as bijus, de design contempor√Ęneo e assim√©trico, que s√£o sempre uma surpresa.

A Iosselian é italiana, com lojas em Tóquio, Osaka e vários países da Europa. Na loja de Osaka, o elemento surpresa é um raio de neon, despencando do teto.

Fotos: Divulgação

Comentar

John John

John John, loja escura, quase querendo ser Abercrombie & Fitch.

Comentar